MILHARADO COM BOAS INDICAÇÕES NO 31° GRANDE PRÉMIO DO MINHO

Concluida mais uma grande competição da época, com nota muito positiva para os nossos juniores.
Esta prova, organizada pela Associação de Ciclismo do Minho teve este ano, uma das suas melhores edições, com mais de 150 atletas, em representação de 24 equipas, algumas delas com estruturas de elevado nivel, como a equipa que veio da Colombia e que venceu a competição tal como uma equipa Belga e algumas da visinha Espanha, para além das principais equipas Portuguesas.
A nossa equipa marcou presença com apenas 5 elementos, com Ivo Gonçalves, a dar o seu contributo, mesmo estando lesionado.
A competição iniciou-se com um contra-relogio coletivo, que embora não contasse para a classificação individual, serviu para definir os lideres da várias camisolas. Nesta etapa, marcada por vários acidentes, devido ao piso molhado e escorregadio, optou-se por realizar uma prova sem correr riscos, com a equipa a alcançar o 18° lugar.
A primeira etapa, que ligou Guimarães ao alto de Santo Antonino, os nossos atletas estiveram em bom plano, com Rafael Santos e João Oliveira a perderem apenas alguns segundos na dificil subida final. 
A segunda etapa, foi alterada devido às previsões de mau tempo e em vez de uma prova em linha, acabou por ser um circuito de 22km percorrido por 5 vezes. Os nossos atletas acabaram por não se adaptar ao dificil traçado do percurso e acabatam todos por perder muito tempo para a frente da corrida, ficando assim praticamente arredados da discussão do objetivo, a classificação da juventude.
A ultima etapa, de 105 km, que ligou Melgaço a Castro Laboreiro, disputou-se sempre em grande velocidade, apesar das várias contagens de montanha. Nesta etapa os nossos atletas, voltaram a estar em muito bom plano, em particular Rafael Santos, que acabaria por subir até ao 4° da classificação da juventude.
Em jeito de balanço, os nossos atletas estão de parabens, já que com uma equipa reduzida e com 3 atletas de primeiro ano, conseguiram concluir uma prova de grande dificuldade, marcada pela habitual dureza do percurso desta região do pais e pelo ritmo alucinante com que foram percorridas todas as etapas.
Classificações finais dos nossos atletas:
26° Rafael Santos (4° juventude);
64° João Oliveira (18° juventude);
77° Nuno Silva;
81° Hernani Silva (27° juventude)
DNF Ivo Gonçalves
Equipas 16°